Soldado Noelio cobra mais valorização aos policiais civis e militares do Estado

O vereador Soldado Noelio (PROS) utilizou o tempo da liderança partidária nesta quarta-feira, 16, para cobrar do Governo do Estado, mais valorização aos policiais civis e militares. De acordo com o parlamentar, a categoria está insatisfeita em como estão sendo tratados pelo Governo do Estado, diferente do que o Executivo Estadual está propagando.

Noelio explicou que os policiais civis e militares estão sem reposição inflacional há 3 anos, e que neste ano o Governador tinha prometido a reposição de 3% a todos os agentes e que apenas os soldados receberam tal reposição.

“Camilo disse que aumentaria o valor do auxílio alimentação de todos os servidores, mas os policiais também não são? Disse que ia aumentar em 24% e a tropa recebeu mais um calote do Governador, concedeu apenas 3% em auxílio alimentação, algo em torno de 7 reais por mês. É uma vergonha que precisa ser exposto para a população”, comentou.

O vereador reconhece que para resolver o problema da segurança pública não se faz apenas com mais policiais na cidade e no estado, mas que a polícia tem um papel muito importante na manutenção da segurança, afirmando que as cidades que tinham problemas e saíram dessa situação, passaram por um investimento público e social, além da valorização dos profissionais.

“Existe investimento em segurança, só não chega na ponta. É possível ver no Portal da Transparência que tem servidor que recebe gratificação de 2 a 3 mil reais em por risco a vida trabalhando dentro de escritório, dentro de gabinete. E os policiais não tem direito a essa gratificação. É isso que é prioridade? Temos que valorizar o profissional de segurança, não dá pra aceitar o discurso só pra jogar em rede social que está preocupando quando é mentira”, destacou.

O parlamentar encerrou sua fala afirmando que policiais estão sem coletes para trabalhar e que precisam revezar entre os colegas da categoria. “Eles usam coletes podres, fedorentos, ficam constrangidos de sair com esse equipamento, não tem nem tempo de lavar a capa do colete. Além disso, o fardamento que o Estado é obrigado a dar, nem isso está acontecendo, eles mandam o servidor comprar o fardamento”, concluiu.

Com informações da CMFor 

About Author

Connect with Me:

Leave a Reply